Óticas Precisão

Você sabe como cuidar da saúde dos olhos das crianças?

Quando alguém se torna mãe ou pai, inúmeras preocupações começam a aparecer com a saúde da criança. Desde a gestação, exames daqui e dali ajudam a identificar alguns detalhes que podem comprometer o desenvolvimento do bebê. Mas geralmente, a saúde visual não está entre as principais preocupações. No entanto, esse também é um fator que deve ser observado desde a gravidez até as mais diferentes etapas de crescimento da criança.

Preste atenção:

– Ter um acompanhamento pré-natal é importantíssimo para prevenir muitas doenças que podem afetar a mãe e o bebê. Não é diferente com a saúde da visão. Especialmente os exames que identificam toxoplasmose e rubéola são fundamentais nesse caso, porque são essas as doenças que mais podem interferir diretamente no desenvolvimentos dos olhinhos do bebê. Converse com o médico sobre esse fator.

– Depois que o bebê nasce, um dos primeiros exames para essa finalidade é o teste do olhinho: o médico observa o reflexo da luz emitida por uma lanterninha no fundo do olho do bebê. É um teste simples que ajuda a diagnosticar diferentes problemas oftalmológicos, de catarata a câncer. Depois, a visão da criança vai se adaptando vagarosamente ao mundo externo. Os pais devem observar bem as etapas de desenvolvimento. Primeiro, o bebê percebe as movimentações das coisas, depois começa a reparar em objetos parados e só então passa a acompanhar as coisas com os olhos. Perto dos dois meses, os focos de luz começam a ser seguidos e com cerca de seis meses, o bebê consegue fixar o olhar e responder aos estímulos visuais. Se notarem algo estranho nessa evolução, os pais devem procurar um pediatra.

– Conforme a criança vai crescendo, diferentes condições vão se apresentando. Não estranhe muito se no primeiro mês de vida, o bebê apresentar um pouco de estrabismo, quando os olhos ficam desalinhados. Fique atento para os sinais: essa condição só deve permanecer mais ou menos até o terceiro mês de vida, depois disso, é essencial procurar um especialista. Aliás, até aos 5 anos de idade, a visão da criança ainda vai estar se desenvolvendo. Depois dessa idade é que ela se assemelha a de um adulto.

– Não negligencie sinais como sensibilidade e irritabilidade. Seu filho está com os olhos constantemente vermelhos? Sente muito desconforto com a luz? Tem secreções nos olhos? Isso pode significar uma obstrução congênita do canal que leva a lágrima para o nariz. Mais uma vez, é indispensável relatar isso a um médico.

– Vá observando cuidadosamente como o seu filho enxerga o mundo. O comportamento dele pode indicar a necessidade do uso de óculos de grau desde muito cedo. A criança costuma dar uma “serrada” nos olhos para enxergar? Bate em portas e paredes enquanto anda? Tem dificuldade para reconhecer pessoas de longe ou para identificar objetos de perto? Costuma cair com frequência? Então, o oftalmologista deve avaliar e indicar o uso de lentes corretivas. Especialmente no início da vida escolar, a “demanda” visual vai ficando maior e aí começam a ser percebidas as maiores dificuldades.

– Não se apavore se seu filho precisar usar óculos. Felizmente, a indústria óptica evolui muito rapidamente e desenvolve produtos específicos para as diferentes faixas etárias. No caso das crianças, existem modelos que não só as fazem enxergar muito melhor, como tornam o uso do acessório algo divertido e estiloso (nada de bulliyng!). Preste atenção ao material para escolher aquele que mais evita alergias e que se encaixa mais confortavelmente ao rosto da criança. Ahhh, os modelos com hastes flexíveis são ideais para os pequenos, já que são quase inquebráveis!

– Por último, mas não menos importante, mantenha uma rotina de visitas ao oftalmologista mesmo que não perceba grandes alterações na visão do seu filho. Nós podemos não notar, mas um médico especialista consegue identificar algo com antecedência, ajudando a prevenir e tratar doenças oculares.

Com o receituário em mãos, nós podemos te ajudar! Nossa equipe é preparada para indicar as melhores armações e lentes para a saúde ocular infantil. Estamos à disposição: (45) 9 9842-1731.

Leave a comment